Publicidade
 
 
 
 
 
 Esporte
Publicado: 02/07/2017 às 20:07
Tamanho do Texto: A- | A | A+

Atlético vence Cruzeiro em clássico 500 e salta na tabela

O centroavante Fred e o meia Cazares foram os protagonistas do 500º clássico entre Atlético e Cruzeiro, que foi disputado neste domingo, no Independência, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de começar de maneira apagada, a dupla acordou a partir de 30 minutos da etapa inicial e deu show diante da maioria alvinegra nas cadeiras do estádio. Enquanto o armador equatoriano balançou a rede em cobrança de falta, o camisa 9 deu uma aula de posicionamento ao se livrar dos defensores celestes e fazer dois gols sem nenhuma marcação, sendo um com assistência de Cazares. A Raposa, que dominou o primeiro terço do confronto e caiu significativamente de produção no restante do embate, anotou seu tento com Thiago Neves.

O resultado fez o Atlético dar grande salto na classificação: saiu do 14º lugar e assumiu a sexta colocação provisória, com 16 pontos. Contudo, a presença no G6 – zona de qualificação para a Copa Libertadores de 2018 – é provisória. Isso porque os jogos Coritiba x Vasco, neste domingo, no Couto Pereira; e Fluminense x Chapecoense, nesta segunda-feira, no Giulite Coutinho, vão interferir na situação do Galo na 11ª rodada. Quaisquer resultados nesses duelos farão o time de Roger Machado cair no mínimo duas posições.


Já o Cruzeiro desceu do 10º para o 13º lugar, com 14 pontos, e continuou instável no Campeonato Brasileiro. A equipe de Mano Menezes, que começou bem o Brasileiro e chegou a figurar no G4 nas três primeiras rodadas, amarga o quinto revés e fica cada vez mais distante da primeira metade da tabela. A distância para o São Paulo, primeiro da zona de rebaixamento, é de apenas três pontos.

Os dois clubes voltam a campo pelo Brasileirão no próximo domingo, às 16h, pela 12ª rodada. O Galo visita o Botafogo no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, e o Cruzeiro recebe o Palmeiras, no Mineirão. No meio da semana, o alvinegro viajará para a Bolívia, onde enfrenta o Jorge Wilstermann na quarta-feira, às 21h45, no Estádio Felix Capriles, em Cochabamba. Esse compromisso valerá pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores.

 

O jogo

 

Quando a bola rolou no Independência e as equipes ainda começavam a esquentar, o Atlético perdeu sua principal referência no setor defensivo. Leonardo Silva sentiu fisgada na coxa direita e precisou ser substituído. Bremer, de 20 anos, foi o escolhido por Roger Machado para entrar no clássico. O Cruzeiro, claro, aproveitou-se da situação. Pelo lado esquerdo, onde concentrou seus ataques, o clube celeste achou o mapa da mina. Aos 5min, Alisson partiu para cima de Alex Silva, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Como Bremer não conseguiu fazer o corte, Thiago Neves chegou com tudo na pequena área e bateu firme para as redes. Victor até tocou na bola, mas não conseguiu defender: 1 a 0.

 

O gol aumentou ainda mais a empolgação cruzeirense. O time de Mano Menezes manteve a posse de bola e colocou o rival na roda. Thiago Neves, aos 8min, experimentou em cobrança de falta de longa distância e obrigou Victor a trabalhar. Lucas Romero, aos 9min, também arriscou de fora da área. Aos 17min foi a vez do zagueiro Kunty Caicedo curtir a sensação de finalizar a gol. A bola, contudo, passou à direita de Victor. Aos 23min, Gabriel quase marcou contra o próprio patrimônio ao tentar afastar o passe do cruzeirense Robinho. Para alívio alvinegro, a redonda tocou no travessão e saiu em direção à linha de fundo.

 

Depois de amplo domínio, o Cruzeiro caiu no sono. O Atlético, por sua vez, resolveu acordar e passou a controlar as ações. Aos 28min, Cazares bateu da entrada da área e acertou o braço direito de Diogo Barbosa, porém o árbitro Anderson Daronco não assinalou pênalti. Fred, aos 37min, quase marcou de peixinho. Aos 39min, uma discussão generalizada entre os atletas paralisou a partida por alguns minutos. Assim que os ânimos se acalmaram, o Galo voltou ainda mais forte e criou quatro chances. Duas delas ganharam as redes. Na primeira, aos 47min, Cazares cobrou falta com perfeição, e Fábio – estático – observou a bola entrar: 1 a 1. Na segunda, aos 49min, Alex Silva ganhou de Diogo Barbosa na linha de fundo e rolou para trás. Fred, praticamente sozinho, teve apenas o trabalho de empurrar a bola para o gol: 2 a 1.

 

Se no primeiro tempo o clássico foi aberto e com boas oportunidades para ambos os lados, a etapa final começou truncada e com divididas ríspidas. Por estar à frente no placar, o Atlético recuou suas linhas e passou a esperar o Cruzeiro, que, por sua vez, sentiu dificuldades em função da marcação do adversário. Na bola parada, o Galo teve duas chances, ambas com Cazares, enquanto a Raposa tentou em chute de Thiago Neves. 

 

Depois de mais de 20 minutos sem emoção, o Independência voltou a explodir de alegria aos 34 minutos. Cazares atacou pelo lado direito, passou facilmente por Leo e cruzou para Fred, que se posicionou de modo que não fosse atrapalhado por Caicedo e Ezequiel e cabeceou no contrapé do goleiro Fábio: 3 a 1. Na reta final do jogo, o Independência sofreu apagão geral e os refletores do estádio ficaram desligados por 14 minutos. Sanado o problema, o Atlético bloqueou qualquer tipo de reação do Cruzeiro, confirmou a ascensão no Brasileiro e complicou a campanha do rival.

 

ATLÉTICO 3X1 CRUZEIRO

 

ATLÉTICO

Victor; Alex Silva, Leonardo Silva (Bremer, aos 4min do 1ºT), Gabriel e Fábio Santos; Roger Bernardo, Yago (Adílson, aos 32min do 2ºT), Elias e Cazares; Robinho e Fred (Rafael Moura, aos 35min do 2ºT)

Técnico: Roger Machado

 

CRUZEIRO

Fábio; Ezequiel, Caicedo, Leo e Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral, Robinho (Elber, aos 24min do 2ºT) e Thiago Neves; Alisson (Sassá, aos 35min do 2ºT) e Rafael Sobis (Ramón Ábila, aos 12min do 2ºT)          

Técnico: Mano Menezes

 

Gols: Cazares, aos 47min, Fred, aos 49min do 1ºT e aos 34min do 2ºT (ATL); Thiago Neves, aos 5min do 1ºT (CRU)

Cartões amarelos: Fábio Santos, aos 11min, Robinho, aos 38min, Marlone (reserva), aos 50min do 1ºT. Roger Bernardo, aos 7min do 2ºT (ATL); Ábila (reserva), aos 6min, Rafael Sobis, aos 38min do 1ºT. Ariel Cabral, aos 6min, Caicedo, aos 28min do 2ºT (CRU)

Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro

Estádio: Independência

Data: domingo, 2 de julho de 2017 

Árbitro: Anderson Daronco (RS)

Assistentes: Rafael Alves e Elio Nepomuceno de Andrade (RS)

Assistentes adicionais: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS) e Daniel Nobre Bins (RS)
Pagantes: 17.251
Renda: R$ 569.140,00

Conteúdo: Jornalista Rafael Arruda - Superesportes

 
 
Veja também:

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 02/07/2017
Atlético vence Cruzeiro em clássico 500 e salta na tabela

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 09/06/2017
Atlético-GO vence a primeira e freia embalo da Ponte Preta

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 01/06/2017
Caso Victor Ramos: Ministério Público vê indícios de dois crimes cometidos

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 01/06/2017
Daniel Alves revela recado a dirigentes do Barça: "Vão sentir saudades de mim"

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 14/05/2017
Cruzeiro arranca no Brasileiro com vitória de 1 a 0 sobre o São Paulo

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 04/05/2017
Palmeiras perde na Bolívia e não garante classificação antecipada

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 04/05/2017
Atlético goleia Sport Boys e encaminha classificação na Libertadores

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 02/05/2017
Torcida do Flamengo esgota ingressos para jogo contra U. Católica

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 16/04/2017
Vasco vence Botafogo e é campeão da Taça Rio

Mutirão da Saúde é realizado no distrito de Juerana em Caravelas

Esporte 16/04/2017
Cruzeiro busca empate com América e mantém vantagem no Mineiro
 
 
 
     
          Topo